Resumo do Programa

1.Arte e técnica. A techné.  As musas. Artes mecânicas e artes liberais. A arte as artes. O plural singular da arte. O ensimesmamento da arte. Medium e pós-medium. Práticas expandidas da arte
2.A prática artística. Disciplina e liberdade O estúdio como lugar de experimentação . Arte e experimentação: os laboratórios da arte.
3.O olho que cria ou a função imaginativa do olho. Máquinas ópticas. A génese do espectador moderno. O aparelhamento do olho e do corpo.
4.Máquinas, automatismos, maquinismos. O inconsciente tecnológico. A vontade das máquinas. A imaginação cega.
5.Materialidade dos media. O corpo dos media. A sombra dos media. O acidente. A arte do falhanço. Modelos gaguejantes dos media.
6.As artes do tempo. A cinemática. A intensificação do tempo. Velocidade e inércia.
7.Novos e velhos media. Obsolescência e arqueologias dos media. Variabilidade e remediação. Inoperatividade e reapropriação dos media.
8.Mediação. Telemática e telepática. Mediacracia. Interactividade/interpassividade.
9.O digital. A cultura das redes. O actual e o virtual. A prática artística na rede.
10.Políticas da Mediação. Recepção e difusão. Social media. As sociedades de controlo.
11.Tecnocultura. Humano e pós-humano

 

Bibliografia Obrigatória

Agamben Giorgio; What is an apparatus?. ISBN: 978-0-8047-6230-4
Benjamin Walter; Sobre arte, técnica, linguagem e política. ISBN: 972-708-1770
Bolter Jay David; Remediation. ISBN: 0-262-52279-9
Deleuze Gilles; Pourparlers. ISBN: 2-7073-1842-6 10.00
Deleuze Gilles; Dialogues. ISBN: 2-08-211701-4
Perniola Mario; Do sentir. ISBN: 972-23-1690-7
Kittler Friedrich A.; Gramaphone, film, typewriter. ISBN: 0-8047-3233-7
Crary Jonathan; Techniques of the observer. ISBN: 0-262-53107-0
Crary Jonathan 340; Incorporations. ISBN: 0-942299-29-9
Crary Jonathan; Suspensions of perception. ISBN: 0-262-53199-2
Heidegger Martin; The^question concerning technology. ISBN: 0-06-131969-4
Manovich Lev; The^language of new media. ISBN: 0-262-63255-1
McLuhan Marshall; Understanding media. ISBN: 0-262-63159-8
McLuhan Marshall; The medium is the massage
Quéau Philippe; Le^virtuel. ISBN: 2-87673-162-2
Stocker Gerfried 340; Code. ISBN: 3-7757-1356-5 32.10
Nancy Jean-Luc; Les^Muses. ISBN: 2-7186-0574-X 28.63
Mannoni Laurent; Le grand art de la lumière et de l.ombre. ISBN: 2-09-190-077-X
Mulder Arjen; Understanding media theory. ISBN: 90-5662-388-5 28.10
Gere Charlie; Digital culture. ISBN: 1-86189-143-1 24.00
Bolter Jay David; Remediation. ISBN: 0-262-52279-9
Bibliografia Complementar

Perniola Mario; El^sex appeal de lo inorgánico. ISBN: 84-89239-07-X 17.48
Miranda José A. Bragança de; Crítica das ligações na era da técnica. ISBN: 972-95651-8-X
Virilio Paul; A^velocidade de libertação. ISBN: 972-708-377-3
Virilio Paul; Esthétique de la disparition. ISBN: 2-7186-0360-7 26.39
Critical Art Ensemble; Electronic civil and other disobedience unpopular ideas
Wilson Stephen; Information arts. ISBN: 0-262-73158-4 36.69
Cruz Maria Teresa 340; Interactividades. ISBN: 972-97296-0-3
Krauss Rosalind; A voyage on the north sea. ISBN: 0-500-28207-2
Parkinson David; History of film. ISBN: 0-500-20277-X
Virilio Paul 1932-; War and cinema. ISBN: 0-86091-928-5
Quéau Philippe; Le^virtuel. ISBN: 2-87673-162-2
Perniola Mario; Do sentir. ISBN: 972-23-1690-7
Perniola Mario; Do sentir. ISBN: 972-23-1690-7

Observações Bibliográficas

Indicam-se nesta secção apenas os títulos existentes na biblioteca da FBAUP.

Outros títulos:

AAVV (2015), The Internet Does Not Exist, Berlin, Sternberg Press.
AGAMBEN, Giorgio (1992), “Notas sobre el gesto” [Note sul gesto], trad. de Antonio Gimeno Cuspinera, in Medios sin fin: Notas sobre la politica, Madrid, Pre-Textos, 2001, pp. 47-56.
AGAMBEN, Giorgio (2005), Profanações [Profanazioni], trad. de Luísa Feijó, Lisboa, Edições Cotovia, 2006.
BENJAMIN, Walter (2006), A Modernidade, trad. de João Barrento, Lisboa, Assírio & Alvim.
CONLEY, Verena Andermatt, Ed. (1993), Rethinking Technologies, Minneapolis/London, University of Minnesota Press.
CRARY, Jonathan (2013), 24/7: Late Capitalism and the Ends of Sleep, London/New York, Verso.
DRUCKREY, Timothy, Ed. (1996), Electronic Culture – Technology and Visual Representation, New York, Aperture.
FOSTER, Hal, Ed. (1988), Vision and Visuality, Seattle (WA), Bay Press.
KLUITENBERG, Eric (2008), Delusive Spaces: Essays on Culture, Media and Technology, Rotterdam, NAi Publishers/Institute of Network Cultures.
KITTLER, Friedrich (1999), Optical Media, Cambridge, Polity Press, 2010.
KOCKELKOREN, Petran (2003), Tecnhnology: Art, Fairground and Theatre, Rotterdam, NAi Publishers.
SPILLER, Neil (2002), Cyber Reader: Critical Writings for the Digital Era, London and New York, Phaidon Press.
STOCKER, Gerfried e SCHÖPF. Christine, Eds. (2003), Ars Electronica 2003: Code – The Language of Our Time, Linz/Ostfildern-Ruit, Ars Electronica Center/Hatje Cantz Verlag.
VIRILIO, Paul (1996), Cybermonde la politique du pire, Paris, Les Éditions Textuel.

VIRILIO, Paul, Ed. (2002), Unkown Quantity, Paris/London, Fondation Cartier pour l’art contemporain/Thames & Hudson.
ZIELINSKI, Siegfried (1999), Audiovisions: Cinema and Televison as Entr’actes in History, Amsterdam, Amsterdam University Press.
ZIELINSKI, Siegfried (2002), Deep Time of the Media: Toward an Archaeology of Hearing and Seeing by Technical Means [An Archäologie der Medien: Zur Tiefenzeit des Technischen Hörens und Sebens], trad. de Gloria Custance, Cambridge (Mass.)/London, The MIT Press, 2006.

 

Métodos de ensino e atividades de aprendizagem

As aulas organizam-se preferencialmente em modo de seminário, o que significa a opção por um modelo participativo. Por um lado, em torno do comentário e debate sobre textos e material audiovisual. Por outro, em aulas onde serão expostas as questões fundamentais do programa. Em ambas as situações a metodologia de trabalho reger-se-á por ampla ilustração dos temas propostos.
As metodologias das aulas mais expositivas e das de análise e comentário, serão intercaladas e complementares. As primeiras têm como objectivo aclarar conceitos e práticas fundamentais para o assunto bem como sua contextualização. As segundas têm como objectivo o desenvolvimento da prática de análise e comentário a partir dos exemplos escolhidos e dos estudos de caso.

Tipo de avaliação

Avaliação distribuída com exame final

Componentes de Avaliação

Designação Peso (%)
Participação presencial 10,00
Trabalho escrito 90,00

Obtenção de frequência

Assiduidade ≥ 75 %
Cumprimento das demais entregas e apresentações, de acordo com o calendário apresentado no início do semestre lectivo.

Fórmula de cálculo da classificação final

Trabalho escrito – 90 %
Participação, assiduidade – 10 %

Melhoria de classificação
Sim

Observações

Horário de atendimento:
terça-feira, das 17 às 18 h.
segunda-feira, das 15 às 16 h.
Sujeito a marcação prévia.

Post a Comment

You must be logged in to post a comment.